segunda-feira, março 30, 2009

FRIO...



Este clima mais frio de Outono
Traz com o vento lembranças
Faz com que o tempo estacione
Parece mesmo que tudo acontece
mais devagar.
Que o mundo quer parar,
pra sentir o frio chegar.
A brisa da madrugada que corta a pele
Um agasalho e outro, um par de luvas
Um cachecol, meu caderninho,
Uma caneta,
a bela paisagem das folhas
caindo da copa das arvorés
A grama coberta por gotas geladas
Sorvete? Talvez
As crianças correndo pra lá e
pra cá tentando esquentar
E nos dois aqui fugindo do barulho
Para poder ouvir o frio chegar
Será que você consegue ouvir
Já posso ouvir o zzzzzz do vento
Ou será meu pensamento?

3 comentários:

Cíntia Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cíntia Moreira disse...

Mila

prazer em recebê-la...
Demorei anos até criar coragem e postar coisas que escrevo.Quando imprimimos nossas palavras, somos desnudados, e um leitor sensível nos descobrirá nas entrelinhas. AS palavras são mágicas, impressas ou ditas, deixam de ser nossas e flutuam pelo universo. Quando penso nisto sinto um frio na barriga, mas é tão libertador, não é? Escreva mais e escreva sempre...
Beijo,
Cíntia Moreira

Adi Mellin Ferreira disse...


Boa tarde Mila!
Eu preciso dos seus contatos para solicitar o uso de seu poema "Frio" em sistema de ensino, para o ensino fundamental I.
Aguardo um retorno seu.
Grata, Adi.
adimellin@gmail.com